PRECISAMOS SER LIVRES

    por Laura Lima

    Desde muito nova comecei a apresentar sinais de insegurança e medo em minha vida, e muita dificuldade em me sentir confiante e plenamente feliz. Minha mente era muito ansiosa. Então sem receber a devida atenção, a Síndrome do Pânico e o Transtorno de Ansiedade me alcançaram, me fazendo sofrer por longos períodos durante minha infância e adolescência.

    Meus pais não sabiam, nem as pessoas mais próximas, nem eu mesma tinha clareza do que se passava comigo, o que dificultou meu diagnóstico. Eu escondia esses sentimentos, pois me achava estranha.

    A curiosidade, que sempre me acompanhou, me fez pesquisar sobre Síndrome do Pânico ainda na adolescência, após assistir a um documentário sobre o tema e me identificar com os sintomas daquelas pessoas que foram retratadas ali.

    Uma pequena dose de conhecimento sobre meu problema me trouxe um conforto que não poderia imaginar. Sendo cristã, um dos meus maiores questionamento era: Se Deus está comigo, por que sinto tanto medo e tristeza? Mas agora, com algum conhecimento, eu pude ver que Deus ainda estava comigo, e se eu tinha algum problema como qualquer outra pessoa, Ele podia me libertar.

    Mas isso era só o começo de uma jornada. Eu ainda tinha muitas crises, e por várias vezes me vinham pensamentos muito negativos como: “vou morrer cedo”, “algo muito ruim está prestes a acontecer”, “essas coisas ruins que vão acontecer são a vontade de Deus pra mim, se não fosse eu não estaria passando por isso”, me atormentavam.

    Eu tinha uma constante busca por Deus e um desejo enorme de conhecê-lo melhor, mas o senso comum e a falta de ensinamentos sólidos na palavra de Deus me fizeram desconfiar daquele que deveria ser minha fonte de segurança. Eu não sabia o que Deus queria para minha vida, e imaginava que talvez sua vontade pudesse ser exatamente as coisas terríveis das quais eu tinha medo. Eu não conhecia meu verdadeiro inimigo, e pouco sabia sobre meu amigo. Eu os confundia pela falta de entendimento.

    Houve um período em que comecei a namorar o Rafa, ele é um homem de Deus. Ele me emprestou a confiança dele, enquanto me ensinava a palavra e buscávamos juntos as respostas que eu precisava, até que minha própria confiança pudesse ser estabelecida. Basicamente, ele me ajudou a enxergar nas escrituras qual era verdadeira vontade de Deus para minha vida. Lembro-me de versículos como: “Porque eu bem sei que pensamentos tenho a vosso respeito, diz o Senhor, pensamentos de paz , e não de mal, para vos dar o fim que esperais.” e “ E a paz de Deus que excede todo entendimento, guardará vossos corações e vossos pensamentos em Cristo Jesus.” me trazendo um alívio para o fardo enorme que eu carregava.

    Com influências vindas de Deus sobre a minha vida, aprendi a declarar sobre mim mesma as verdades espirituais que poderiam repreender toda mentira do diabo sugestionada a mim. Foi um período de guerra no qual minhas armas eram versículos, e meu escudo, a fé, que ainda que vacilante, se apresentava cada vez mais firme. 

    Lembro-me de chorar no banho, lutando contra os sintomas da ansiedade e falando para mim mesma: “Verdadeiramente ele tomou sobre si as minhas dores e enfermidades… o castigo que nos traz a paz estava sobre Ele e pelas suas feridas fomos curados”. “E nos ressuscitou juntamente com Ele e nos fez assentar em lugares celestiais em Cristo Jesus”. “Muitas são as aflições do justo, mas o Senhor o livra de todas elas.” “Senhor, se quiseres, bem podes limpar-me”. E ele estendendo a mão, tocou-lhe disse: Quero, seja limpo. “No mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.” A cada dia mais eu sabia que estava mergulhando na vitória de Cristo. 

    É claro que aqui estou citando versículos soltos de seu contexto, que para quem lê, pode não significar muito. Mas o que estou falando, é de uma busca profunda pelo entendimento das escrituras como um todo, que revelam o plano supremo de Deus que culmina em Cristo, para a salvação de todo o que crê. O se tornar “nova criatura” e viver a nova vida que esta proposta a nós e garantida pelo selo do Espírito que habita em nós.

    Este é o conhecimento que me fez estar consciente da vida superior que possuo dentro mim, a qual tem poder de subjugar a vida velha cheia de feridas e adoecida pela natureza pecaminosa. Vida essa que até então só conhecia superficialmente, apesar de amar a Jesus de todo meu coração. Este entendimento é poderoso para abater as forças das trevas, não somente em minha própria vida, mas para também através de mim, poder libertar a outros. 

    A partir disso, uma série de coisas mudou em minha vida e Deus me trouxe um despertamento para algo de grande valor: o conhecimento. A sensação que eu tenho é que quando conheço algo, me torno maior que esse algo. Talvez seja porque quanto mais conhecemos a verdade, nos aproximamos mais da mente de Cristo. Portanto crescemos à imagem e semelhança do homem perfeito que é Jesus. 

    Em um dado momento eu pude perceber o inimigo desistindo, pois suas tentações já não podiam produzir o mesmo efeito de antes. Assim como Jesus, sendo tentado no deserto, venceu após o diabo ver que a palavra estava tão sólida quanto um diamante em seu coração. Que não importava a força e a quantidade de vezes em que batesse isso só serviria para provar o grande valor que ele possui.

    O conhecimento da palavra de Deus está de fato acima de qualquer conhecimento, e transborda para varias áreas de interesse de acordo com a nossa vivência e busca por respostas na sociedade. 

     É necessário que esse processo aconteça em todas as esferas da nossa vida. O fato de andarmos com Jesus deve fazer de nós pessoas tão ávidas pelo conhecimento e por espalhá-lo que a simples convivência conosco se torne uma chave a abrir cadeados nas mais escuras e solitárias prisões. Esse verso: “E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará.” (João 8:32) nos ensina que só existe uma via pela qual podemos ser livres. Qualquer outra promessa de liberdade é ilusória.

    E o que é então a verdade? Jesus Cristo afirmou ser Ele mesmo a verdade (João 14.6). Jesus  estava a apontar aos seus discípulos o caminho para o Pai, que é Deus, o Criador. Ao dizer “eu sou o caminho, a verdade e a vida, ninguém vem ao pai senão por mim”, perceba que Ele disse “vem ao Pai”, isso sugere que ele está junto do Pai, porque ele é um homem perfeito e pode estar em tal posição. Estando com Jesus então, é possível que estejamos junto do Pai. Somente através de Jesus podemos estar com Deus, conhecer a Deus e então conhecer aquilo que Ele conhece.

    É possível termos e mente de Cristo, conhecer o coração de Deus Pai e ver aquilo que Ele vê. Em I Coríntios no capítulo 2 nós vemos que Deus tem revelado aos homens coisas que o olho não viu, que o ouvido não ouviu e que jamais penetrou em coração humano anteriormente. Deus tem nos dado a conhecer da plenitude de sua sabedoria através do seu Espírito o qual habita em nós os que cremos em Jesus. Esse Espírito sonda as profundezas de Deus e revela ao nosso espírito o que ele vê ali.

    É por esse motivo que somente Jesus é a única verdade, porque somente Ele nos reconecta ao plano original de Deus, antes do pecado. Somente através dele podemos conhecer a mente de Deus, e então através desse conhecimento, vivermos a vontade perfeita de Deus em todas as áreas de nossa vida. 

    Esse conhecimento te liberta dos pensamentos humanos e limitantes que te aprisionam. Esse conhecimento te dá armas contra o inimigo que planeja te destruir. Esse conhecimento te ajuda a enxergar os planos perfeitos que Deus tem para você e um propósito eterno que Ele planejou para sua vida. 

    A ignorância é o pior estado de uma pessoa. A principal estratégia para quem quer aprisionar pessoas é mantê-las ignorantes. Existem dois tipos de ignorantes: Aqueles que não conhecem e estão acomodados e aqueles que pensam que conhecem, mas estão enganados. Somos chamados para sermos daqueles que estão em uma busca diária e consistente pelo conhecimento da verdade. Que não se dão por satisfeitos terceirizando essa responsabilidade, mas que se esforçam a ir cada vez mais profundo. 

    Quero propor uma reflexão sobre o estágio em que você está em relação a essa busca, e que então decisões sejam tomadas rumo à uma jornada de libertação. 

    O apóstolo Paulo nos alertou exclamando: “Para a liberdade que Cristo nos libertou! Portanto permaneçam firmes e não vos sujeiteis outra vez a um jugo de escravidão”.

    LAURA LIMA

    Sou esposa, mãe e missionária. Escrever e compor têm um lugar especial no meu coração. Amo viver com propósito e busco significado em cada pequena coisa.

    2 thoughts on “PRECISAMOS SER LIVRES

    • outubro 13, 2020 em 12:35 am
      Permalink

      Texto lindo e verdadeiro! Me abençoou muito! Obrigada por compartilhar essa experiência! 🙏❤️

      Resposta
    • outubro 16, 2020 em 10:36 pm
      Permalink

      Texto maravilhoso, embasado em verdades tão profundas!

      Resposta

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *