COMO SABER SE SOU SALVO

Ao longo de nossa caminhada cristã, Rafael e eu já nos deparamos com muitas pessoas que nos apresentaram insegurança a respeito de sua salvação. Considero isso uma dúvida natural, e relativamente comum, porém muito séria. A Bíblia não nos permite esse tipo de dúvida, pois afirma que o Espírito Santo de Deus é o selo da nossa salvação. […] depois que ouvistes a palavra da verdade, o Evangelho da vossa salvação, tendo nele também crido, fostes selados com o Espírito Santo da promessa; o qual é o penhor da nossa herança, até ao resgate da sua propriedade, em louvor da sua glória” (Efésios 1:13,14).

Se alguém tem o selo do Espírito, tal pessoa pertence a Deus e tem a garantia de que foi salvo por Jesus, tendo a esperança de que será recolhido por Deus para viver eternamente com Ele. E quanto a sua vida terrena, pode gozar da doce presença do Espírito Santo, vivendo uma nova vida liberta do pecado, curada em Cristo e transformada, sendo assim um embaixador do Reino de Deus neste mundo e parte integrante do Corpo de Cristo que é a Igreja.

Outra indicativa que a Bíblia apresenta de que uma pessoa tem a salvação, é o testemunho interior. O próprio Espírito testemunha ao nosso espírito que somos filhos de Deus (Romanos 8:16). Dessa forma, Deus confirma no nosso interior o conhecimento de que somos seus filhos. Não se trata de um assentimento mental, uma empolgação ou emoção forte apenas. É uma segurança que não vem de pessoa alguma e de nenhum fator externo, se trata de uma convicção interior. Em seu espírito você sabe que é um filho de Deus. Somente quem é um filho de Deus, de fato pode afirmar isso com tanta segurança e ter a liberdade de viver uma vida guiada pelo seu Espírito.

COMO POSSO SER SALVO?

Romanos 8.1 diz assim: Agora pois, já nenhuma condenação há para aqueles que estão em Cristo Jesus. O que Paulo está dizendo, é que se você está em Cristo, nada mais pode te condenar. Ainda que você ocasionalmente cometa algum pecado, se você está em Cristo, você continua salvo. Mas você pode pensar: “Como isso é possível, se o salário do pecado é a morte? (Romanos 6.23) Eu sei que eu tenho culpa e mereço a condenação, pois pequei.”

Pois bem, nós somos salvos pelo fato de que Jesus se entregou à morte em nosso lugar. Ele, sendo o Filho de Deus e sem pecado, viveu uma vida santa, e ao morrer na cruz, trocou de lugar conosco. Deus o tratou como pecador culpado, e nos trata a partir de então como filhos amados, se cremos no sacrifício de Jesus na cruz e em sua ressurreição. Nisso está a nossa salvação: na graça de Deus, que nos recebe como filhos, mesmo sendo seus inimigos.

Então, para sermos salvos precisamos crer em nosso coração que Jesus é o filho de Deus que morreu em nosso lugar para nos ligar de novo com Deus, e assim obtermos a vida nova que Deus preparou para nós.

Algumas pessoas se confundem imaginando que vão perder a salvação a cada vez que pecarem novamente. Claro que se uma pessoa diz que crê em Cristo, porém vive uma vida deliberadamente entregue ao pecado, ela demonstra que ainda é escrava dele. Um verdadeiro crente não vive mais pecando, pois está liberto do pecado, suas amarras não o prendem mais, e seu estilo de vida está se tornando cada vez mais como o nosso Mestre Jesus.

O pecado na vida de um cristão verdadeiro é ocasional, acidental, e não natural. Ainda pecamos algumas vezes porque nossa carne, ainda inclinada às coisas deste mundo, precisa ser dominada pelo espírito. Vez por outra quando deixamos de alimentar o espírito com as práticas espirituais, a carne acaba por ceder à alguma tentação.

Neste caso, o apóstolo João afirmou: Se alguém pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o justo.” (1 João 2.1). Jesus faz a mediação diante de Deus, e em seu sacrifício somos justificados. Temos o perdão pelos pecados, e podemos estar com confiança na presença de Deus Pai.

Assim entendemos que não somos salvos e nem permanecemos salvos por causa das nossas obras – Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie; […] (Efésios 2:8-9) – A salvação só acontece por causa do que Jesus fez por nós, nada que façamos tem poder para nos justificar diante de Deus. Deus só aceita o sacrifício de seu filho como pagamento pelos nossos pecados. Só podemos nos achegar até Ele se estivermos em Cristo.

Ainda que alguém siga a linha teológica que diz que existe a hipótese de que um verdadeiro filho de Deus perca sua salvação, a Bíblia não nos dá base nenhuma para acreditar que isso aconteceria de forma tão volátil e instável. Que vida agonizante seria essa de saber que Deus, lá do céu está pronto para me condenar ao primeiro tropeço em minha caminhada!

A salvação não é algo frágil, que pode ser ligado e desligado diariamente, oscilando minimamente entre os nossos erros e acertos. Não é possível simplesmente passear entre a vida e a morte, inseguros e com medo de que o próximo erro que cometermos, atrairá sobre nossa a fúria de Deus, nos expulsando de sua presença e nos lançando novamente na condenação eterna.

É triste pensar que a religião ensina que Deus está furioso e pronto para nos castigar. Na verdade, pelas Escrituras, nós entendemos que Deus não tem parte com nada neste mundo e que Ele não tem tolerância alguma com o pecado. Porém, Deus ama o pecador. Ele provou isso ao mundo enviando seu único filho Jesus, santo e inocente, para morrer em nosso lugar. Deus valoriza o sacrifício de seu Filho, e trata com bondade e misericórdia a humanidade, nos dando a chance de conhecer e experimentar da verdadeira vida que Ele nos oferece gratuitamente através de Jesus.

Igualmente nós, temos o dever de valorizar esse sacrifício e vivermos um vida digna dele. Buscar a santidade e agradar o coração de Deus deve ser a prioridade de nossas vidas. A Bíblia nos ensina a resistir ao mal e entender que, em relação ao diabo, nós estamos em posição incomparavelmente superior. Pelo nome de Jesus, somos vencedores sobre qualquer uma de suas investidas e, contra nós, ele já não tem poder algum. Também somos vencedores sobre as tentações, pois Cristo tem o poder para nos socorrer em todas elas (Hebreus 2.18).

O QUE FAZER SE AINDA NÃO ESTOU CERTO DE MINHA SALVAÇÃO?

Depois de saber o que é necessário para ser salvo, é preciso que você se achegue diante de Deus com humildade, e peça a Ele que se revele a você. Ore a Deus pedindo a Ele sua misericórdia, e de coração o peça para que Ele retire a venda de seus olhos. Busque isso com todas as sua forças.

A salvação é algo entre você e Deus, ninguém mais faz parte disso. As pessoas podem pregar e ensinar sobre a mensagem do Evangelho, mas somente o Espírito Santo de Deus pode tocar seu coração trazendo fé e arrependimento, e então te selar com o selo do Espírito e te dar o testemunho interior de que você é um filho de Deus.

Uma vez que Deus confirmar isso em você, apegue-se à essa realidade de todo coração, se achegue diante de Deus com a confiança de um verdadeiro filho. Não deixe que a religiosidade traga dúvidas e inconstância sobre sua mente, mas viva a liberdade que Jesus conquistou na cruz para você. Você não é mais escravo do pecado, você não é mais inimigo de Deus. Você é aceito em sua presença, alvo de sua maravilhosa graça, selado por seu Espírito e justiça de Deus!

LAURA LIMA

Sou esposa, mãe e missionária. Escrever e compor têm um lugar especial no meu coração. Amo viver com propósito e busco significado em cada pequena coisa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *